26 fevereiro, 2010

E se pudéssemos viver para sempre?

A ideia parece bizarra, só possível no reino da ficção científica, mas o investigador Aubrey de Grey acredita que não, e apresenta dados científicos, até agora irrefutáveis, de que é possível vencer o processo de envelhecimento.

Aubrey de Grey é Professor na Universidade de Cambridge, Inglaterra, onde dirige o centro de estudos SENS (Strategies for Engineered Negligible Senescence), dedicado à pesquisa de estratégias no âmbito da Medicina Regenerativa, capazes de reparar os danos causados pelo envelhecimento no corpo humano e, desta forma, potenciar a longevidade indefinidamente.
Autor do best-seller “Ending Aging”, Aubrey de Grey desafia, na sua obra, os conceitos mais básicos que, até hoje, se consideravam determinantes na inevitabilidade do envelhecimento. Aubrey de Grey vai mais longe e anuncia que, afinal, é possível vencer a morte.

Segundo De Grey, o envelhecimento resulta de uma complexa rede de interacções moleculares e processos celulares, os quais se acumulam ao longo do tempo. O cientista defende que existem sete tipos de danos principais e que a sua correcção é possível.

Aubrey de Grey vai estar, brevemente, em Portugal. Convidado do Terceiro Congresso Anual de Medicina Anti-Envelhecimento, de 21 a 22 de Maio, no Hotel Miragem Cascais, o investigador inglês vai apresentar a sua pesquisa e explicar os fundamentos e dados científicos sobre os quais assentam a sua teoria.

Inscreva-se assista à palestra proporcionada pelo singular Prof. Aubrey de Grey e conheça uma das mais controversas e estimulantes personalidades da Ciência Anti-Envelhecimento dos nossos tempos!

2 comentários:

greentea disse...

há quanto tempo não te encontrava !!

e se de facto fosse possivel não envelhecermos?????????????

em Li Pink High Heels disse...

Se fosse possivel o mundo ficava sobrelotado..mas claro que no fundo no fundo era a vontade de muita gente! Sou sincera a minha é de certeza! =)