15 fevereiro, 2006

felicidade?


sim, existe!





Passo a vida a esbarrar com exclamações e suspiros derrotistas sobre a intangibilidade da felicidade. Chega a dizer-se que nem é bom acreditar na felicidade, porque é/seria uma ilusão ou uma seca. Como é possível acreditar que nos fartaríamos de ser felizes?
Há aqui uma confusão de termos - entre felicidade, contentamento ou satisfação. Uma coisa é ser feliz, sentir bem-estar, paz, serenidade, segurança, confiança na vida, outra é estar contente e satisfeito com o que temos, com aquilo que possuímos. E a grande diferença está aqui: ser e ter. A felicidade conjuga-se com o verbo ser! A satisfação depende do que se tem. Posso ser feliz com o que tenho e com o que não tenho.
E sou, sou feliz! Às vezes estou satisfeita, outras não. Ainda bem.


ter - impermanente
estar - impermanente
ser - permanente

3 comentários:

maat disse...

sou KHA! lindo.

concordo com essas diferenças,

bj,

***maat

Jardineira aprendiz disse...

Descobri este blog hoje. Acho que é o lugar a visitar quando quiser encontrar beleza, paz, serenidade.
Parabéns por saber dar estas coisas tão preciosas! Deve ser o dom das pessoas felizes...

sa.ra disse...

sou Ka... sou Ba... sou todos os corpos (uma alma egipcia é uma alma egipcia, não é Maat?!)
e tem graça fazeres essa associação, porque a minha intenção nem foi essa!
Soukha é uma palavra do sânscrito. um dia explico!
saudações às duas Maat!