27 fevereiro, 2006

utopias

Ainda sobre o Reino do Butão
e outros reinos interiores e exteriores

Martin Luther King Jr.
"Eu tenho um sonho",
M
arço de 1963 frente ao Memorial Lincoln em Washington, durante a chamada "marcha pelo emprego e pela liberdade"

Eles tiveram um sonho

Gandhi sonhou uma Índia independente!
Mary Wollstonecraft sonhou o direito de voto das mulheres!

"A utopia é só o que ainda não chegou. A ida do homem à lua, antes de sê-lo foi a utopia. A liberdade dos escravos negros, antes de sê-lo foi a utopia; o direito de voto das mulheres antes de sê-lo foi a utopia! A utopia é só o que ainda não chegou!", dizia-me uma amiga outro dia. Concordo.

Estes sonhos só foram utópicos antes de se concretizarem e só foram realmente utopias para os cépticos!
Nenhum destes "sonhadores" pensou que poderia mudar o mundo inteiro! Não creio! Acredito que o seu sonho fosse mudar o seu mundo - o seu próprio mundo, aquele que poderiam alcançar com a sua intervenção!
Antes de mais sonharam, mudaram as suas próprias vidas e criaram o seu próprio mundo novo!

Ter um sonho é tão bom! É tão importante!
Não é preciso pensar em mudar o mundo inteiro, basta mudar o nosso, por dentro e por fora! De dentro para fora! O mundo é feito de mundos pequeninos! Cada um de nós é um mundo, onde podemos mudar, criar, realizar tantos, tantos sonhos!

Bons sonhos a todos!

6 comentários:

Jardineira aprendiz disse...

É verdade, e quem não consegue acreditar em utopias cai frequentemente nas armadilhas da indiferença, do cinismo e da amargura. A capacidade de acreditar é o que nos mantém vivos por dentro. Quanto à utopia do Butão ela é para muita gente não uma utopia mas uma necessidade. Muita gente questiona os princípios que regem a sociedade actual e os nossos modelos de vida e de desenvolvimento. Muita gente com os pés bem assentes na terra trabalha em projectos de desenvolvimento sustentável, baseados em princípios que regiam culturas tradicionais como as do Butão. Basta ver a actividade de inúmeras ONGs que trabalham em projectos de desenvolvimento local com tecnologias limpas e simples, o impacto que teve o livro 'Small is beautifull' do economista EF Shumacker que defendia estes mesmos princípios, o alcanse que estão a ter movimentos como o comércio justo, a agricultura biológica e muitos outros cujos princípios roçam aquelas utopias que tantos ainda olham de lado.
Bem... peço desculpa pelo enorme comentário mas como já me chamaram muitas vezes utópica e sonhadora senti vontade de juntar a minha voz aos excelentes posts da Sa.ra

Maria Costa disse...

Eu sonho mudar "mundos pequeninos", com o meu de dentro para fora.

sa.ra, demorei-me agora por aqui, e valeu!

Peço-lhe permissão para linkar o "Soukha" no "a direcção do voo".

Beijinhos.

greentea disse...

q lindo relembrar aqui o Small is beautiful...
eu diria q anda tudo muito esquecido das pequenas coisas, dos pequenos Reinos , como o Butão que não é utopia mas realidade. Aliás recordo uma reportagem passada há tempos na TV sobre o desenvolvimento das exportações no Butão, valorizando os métodos de cultivo tradicionais e resultando em absoluto.
Venho de passar este fim de semana prolongado numa small village, quase desertificada onde até a escola está fechada porque não há crianças!
A nova geração está agora a voltar às origens e a fixar-se novamente - já há um menino de 18 meses e mais dois vêm a caminho. Têm uma cidade a 10 ou 12 Kms mas ali há tudo e vive-se lá tão bem! E hoje há transportes, água, luz, gás, aquecimento nas casas , telefone, internet...
De que estamos à espera para regressar também ?

sa.ra disse...

Bom dia! Bom dia! Bom dia!
não há quaisquer palavras que eu possa escrever que transmitam melhor o que eu senti quando li os vossos comentários, a não ser isto: é isso mesmo! é isso mesmo amigas!
ainda bem que há quem não desista, quem não se entrega ao cinismo, à letargia, ao derrotismo!
é verdade, há tanta, tanta gente a trabalhar para uma vida, um planeta, um mundo melhor... mais justo, mais rico, mais limpo, mais feliz para todos!
é tão bom saber que nem todas as guerras, nem todos os ódios, nem todas as perdas envenenam todos os corações!
eu acredito em sonhos! acredito, porque experimento, vivo a experiência do sonho, do poder de transformar(me)!
ninguém, nem a vida nem a morte abalam esta certeza de que estamos cá para dar, para criar, para amar e para sermos felizes! é um ânimo inabalável, capaz de mover montanhas... é tão grande que já não conseguia segurá-lo dentro de mim... e desatei a escrever... aqui!
obrigada pelo vosso retorno! sinto que estamos (muitos) em marcha e que, quer consigamos quer não assistir a uma mudança maior, assistir às pequeninas e participar delas é já uma grande alegria! é tudo o que o dia de hoje pode dar... e hoje, é já tanto!

é tempo de regressar! é tempo de regressar às coisas simples! é mesmo Greentea!
obrigada, outra vez, por estarem a a ajudar-me a realizar o meu sonho!
um dia muito feliz para vocês!
bjs

Maria Costa disse...

sa.ra, é a primeira vez que comento um comentário colocado pelo administrador de um blog, e não um post. E faço-o pelo simples facto de que este comentário transmite uma filosofia muito importante de estar perante a vida.
Usando as palavras que me deixou, agora é a minha vez de lhe dizer "conte comigo".
Dia feliz para si.

Beijinhos.

sa.ra disse...

:)obrigada! vou contar!
beijinho