16 maio, 2006

resultado da pesquisa



Quem, em nome da liberdade, renuncia a ser aquilo que devia ser, já se matou em vida: é um suicida de pé. A sua existência consistirá numa perpétua fuga da única realidade que era possível.
José Ortega y Gasset

Ninguém é mais escravo do que aquele que se considera livre sem o ser.

Goethe

Não é livre quem não tenha obtido domínio sobre si mesmo.
Demófilo

A liberdade, ao fim e ao cabo, não é senão a capacidade de viver com as consequências das próprias decisões.
James Mullen

Prefiro morrer de pé a viver sempre ajoelhado.
Ernesto "Che" Guevara

Não nos tornamos livres por nos negarmos a aceitar algo superior a nós, mas por aceitarmos aquilo que está realmente por cima de nós.

Goethe

Escolher é sacrificar. Que importa sacrificar algo grande em troca de algo ainda maior?
Autor desconhecido

Liberdade significa responsabilidade, É por isso que tanta gente tem medo dela.

George Bernard Shaw

Há homens que lutam um dia e são bons; Há outros que lutam um ano e são melhores. Há os que lutam muitos anos e são muito bons. Mas há os que lutam toda a vida, e estes são imprescindíveis.
Bertold Brecht

A verdadeira liberdade consiste somente em fazer o que devemos, sem sermos constrangidos a fazer o que não devemos.
Jonathan Edwards

Deixe o cavalo solto... se voltar ele é seu, se não voltar, nunca foi seu.
Autor desconhecido

O escravo tem um só senhor; o homem ambicioso tem tantos quantas as pessoas que possam contribuir para o incremento da sua fortuna.
Jean de la Bruyére

O primeiro passo para conseguirmos o que queremos na vida é decidirmos o que queremos.
Ben Stein

retirado daqui

20 comentários:

Teresa Durães disse...

Devias ter começado com Ben Stein. Nem todos nascem com as certezas à mão. Alguns não chegam sequer a descobrir e não são mais escravos por isso.

As frases podem ser bonitas, apelativas mas continuo a sublinhar o que berro com muita força e ninguém responde:

Quantos se conhecem e conseguem falar de si?

Teresa Durães disse...

(depois desta tirada vais levar com 30 comments a dizerem: gostei!! fantástico!!! é isso mesmo!!! e à noite, todos vão para a sua casinha dormir e ninguém pensa em nada. Um mundo hipócrita...)

sa.ra disse...

olá Teresa!!!!

ehhhehehhehehe!
pois é minha amiga... pode ser... mas olha eu vou para casa pensar nas consequências das minhas escolhas...


(conversa com os meus botões)

- e o que vais fazer a seguir?
- sei lá... logo vejo!!!!

- não tens medo?
- tenho.

- acho que pensam que enlouqueci... perdi o juízo... a noção da realidade...

- e como vais pagar as contas, cuidar dos teus filhos?
- não sei! não sei! não seeeeeeeiiii....

- mas sabes alguma coisa?
- sim. uma só!

- qual?
- não devo ficar. Não posso!

- ai...

sa.ra disse...

Teresa...

eu não posso, nem quero inquirir ninguém... quanto muito convido, instigo uma certa maêutica individual...

"Quantos se conhecem e conseguem falar de si? "

não sei e, sinceramente, que faria eu com a resposta ou respostas?
nada!

a pergunta é de si para si próprio!
que cada um cuide (se quiser) de procurar-se e encontrar-se!

:)

além disso, dizem os pragmáticos... nada disto enche a barriga... mas se por segundos encher um bocadinho o coração... que mal fará?

se não pensam depois... paciência... se isso é hipocrisia... não estou aqui para julgar ninguém... muito menos para moralizar!

e... se estivesse apegada a um resultado, estava bem tramada! e não falo só do blog!

:)


beijinhos
e uma noite feliz!

lullaby disse...

sabes que é a primeira vez que o faço... não porque poderás ir embora, mas porque em mim já ficaste.

não interessa o que pensam, pois só pensa quem não teve ou tem o privilégio de te conhecer.

o teu coração está a ditar e tu estás a segui-lo. haverá melhor que isso? não me parece. Quem lhes dera!

quanto aos teus filhos... um dia, orgulhosos, vão poder dizer: grande mulher esta que nos trouxe a este mundo e que nos ensinou a amar a vida e a ouvir o nosso coração.

vai em frente! nada te pode deter (a não seres tu) e acredito que a vida te vai sorrir! Aqui, já cumpriste a tua "missão".

um beijo grande miga!

Tetracloro disse...

"A minha mãe começou a sentir os pontapés da minha irmã logo aos cinco meses de gravidez. E quem sofria mais com isso era eu, que me encontrava dentro da barriga dela."
O Iluminado

Beijinho.

Teresa Durães disse...

Não é uma questão de inquirir, também não o faço para as minhas bandas.

Mas por vezes passo-me em blogs como o teu onde escreves uma coisa e respondem outra.

Então a cena dos beijinhos, que lindinho!! (credo!!!!!) Ao menos o tetracloro com a sua mensagem pôs-me a pensar.

Descobri, e por isso disse o que disse, que às vezes a melhor forma de passar a mensagem é através da dureza da frase.

Se escreves uma compilação delas (e desculpa a frontalidade, não sei ser de outra forma - a tal crueza que talvez levou a que lesses o que escrevo) a informação perde-se.

A tal frontalidade que faz afastar quem quer comunicar e quem quer ser embalado no seu ego.

É só por isso que nem todos estão para se conhecerem nem falarem de si (e não é aqui, a ti ou a mim, é a quem quiserem).

Mas no mínimo, haja honestidade.

(agora retiro-me antes que afugente a clientela do local...)

Liliana disse...

A liberdade não se dá,nem se detém, conquista-se,passo a passo, lentamente.
E usa-se com o coração.

greentea disse...

são as grandes derrotas que fazem as maiores vitórias...
posso dizê-lo para mim as vezes q quizer, gritar aos quatro ventos, postar no meu blog em letras gordas e de cores vivas ... e tal e tal
os outros vem, ouvem , ficam a ler ou não e cada um sentirá à sua maneira

Guevara preferia morrer de pé, outros haverá que se curvaram a vida inteira vivendo em plena agonia

creio que acima de tudo os blogs são nossos e postamos o que muito bem entendemos; os comments umas vezes têm graça, outras vezes não pq quem leu interpretou diferentemente do sentido q quizemos dar.
Mas isso tb tem graça. Por isso, isto são blogs!

Beijos para ti , sa.ra.
Rir é o melhor remédio!

Jardineira aprendiz disse...

Este rio leva certamente a bom porto!
Beijinhos!

Ohniar disse...

(...) Deixe o cavalo solto...
Se voltar ele é seu,
Se não voltar,
Nunca foi seu. ,, autor desconhecido (...)


Esta é a melhor frase,
A mais profunda maravilha
Ao alcance de todos entenderem

A partir daqui,
É a escolha
Liberdade é Desprendimento

Por incrível que pareça
Por vezes iremos ser livres
Ao escolhermos o caminho mais agudo
Aquele caminho ali ao lado

As palavras atraiçoam-me
Ficou algo por dizer
Menina sa.ra
Mais tarde irei ver
Se faço um poema
Sobre a menina Liberdade
Uma vez que me pareçe
Que gostas dela.

sa.ra disse...

lullaby,
obrigada amiga!
fizeste-me chorar!
beijinhos!
dia feliz!

sa.ra disse...

Tetracloro,

problemas de espaço, quando exíguo!
também me acontece!
:)

beijinhos!
dia feliz!

sa.ra disse...

Teresa,

não te arrelies tanto com a honestidade ou falta dela nos outros ou dos outros!

eu não "bloggo" para agradar ou afrontar!
a minha linguagem é a minha forma de interpretar e expressar a minha verdade... não o faço para obter aplausos... e não fico contra nem a favor das críticas... a minha opinião é minha e de mais ninguém, assim como a dos outros! cada um fale por si! não estou aqui para julgar ninguém!

:)

E ninguém tem a obrigação de entender-me ou saber ler-me!

:)

Não te preocupes com a clientela... acho que não tenho clientes... tenho visitas... algumas amigas, com beijinhos e tudo!

é isso que recoheço em ti!
beijinhos!
tem um dia muito feliz!

sa.ra disse...

Liliana,

pois é... a liberdade vem de dentro!

é uma conquista interior, daí decorre a liberdade exterior!
acho!
beijinhos!
dia muito feliz!

sa.ra disse...

Greentea,

somos livres e, assim sendo, somos responsáveis por nós próprios... os blogs espelham isso... as nossas escolhas!

só isso!
:)

beijinhos!
um dia muito feliz!

sa.ra disse...

Jardineira Aprendiz!
confio que sim... que este rio leva a bom porto ou outro rio, ou ao oceano...

a viagem continua!

Obrigada!
beijinhos!
dia muito feliz!

sa.ra disse...

Greentea outra vez!

acho que rir ém um bom remédio para quase tudo!
:)


beijinhos!

raquel disse...

ando com falta de tempo e uma das "out of time resolutions" foi precisamente reduzir a leitura de blogs, mas tu és irresistível pá!

"E ninguém tem a obrigação de entender-me ou saber ler-me!"
nem mais sa.ra! os blogs são um mundo de oportunidades!

- para quem escreve: há os que falam de si; os que se reinventam; os que partilham; os que provocam; os que se querem divulgar; os que proporcionam serviço público; e nunca mais daqui sairia...

- para quem lê: acesso gratuito a literatura, ora de qualidade ora medíocre

- para os que escrevem e os que lêem: é dada a oportunidade de criticar em 1ª mão, um feníómeno que me parece de valorizar numa sociedade como a nossa em que só alguns ilustres podem opinar (acerca de livros, filmes, etc.). parece-me que o acesso dos autores a feedback tão imediato e diverso só pode trazer vantagens. o facto de verem o que escrevem por outros olhos é sempre um exercício interessante, podendo provocar uma mudança na forma como se (re)vê o que se escreveu. é claro que, sobretudo quando entramos na esfera do intímo, há uma infinidade de leituras que se podem fazer, havendo situações em que os comentários feitos estão a galáxias de distância da mensagem do post respectivo. e que mal tem isso? é caso para se dizer que nada se perde, tudo se transforma

quanto aos beijinhos, às beijocas, aos beijicos, às jocas e aos jinhos, há quem os tenha tentado abolir, porque os consideravamm uma afronta ao beijo, puro e duro.

eu não sou nada dada a lamechiches e o meu mundo sabe disso, mas aqui fica um abraço cheio e um beijinho!

ainda bem que te escreves!!
fica muito bem e força aí nessa mudança, menina linda!

sa.ra disse...

Raquel,
concordo com tudo o que dizes!
de resto não estou aqui para discutir com ninguém!
nenhum comentário, até hoje, mesmo que aparentemente discordante do meu ponto de vista, me ofendeu!
faz sentido ficar ofendido por apego à nossa visão do mundo? acho que não!
nunca fui insultada, nem maltratada!
pode acontecer... mas a diversidade de opiniões não é uma agressão... nem sequer é um desafio... é um retrato da nossa própria diversidade, e graças aos deuses somos todos e cada um UM só!

depois, eu adoro beijinhos!
gosto de dar de receber!

não gosto de coisas falsas... camufladas... seja amor embrulhado em agrissividade ou agressividade ocultado em falsos mimos!

mas, é verdade, gosto muito de todas as mariquices afectivas que são verdade!

por isso,
beijinhos!
dia feliz, seja ele qual for!