07 fevereiro, 2007

episódio do nascimento do mundo


foto

Quando as árvores acasalam e fazem amor,
Nascem filhos de vários sabores.

Às vezes até nascem crianças.

Quando as árvores namoram,
Perfumam os sonhos nos ventres das mulheres.
Então, há mulheres que dão à luz rebentos de sol e seiva.
Noutras ocasiões nascem árvores com braços e coração.

Contaram-me de um caso em que nasceram gémeos
A Terra e a Mulher pariram de uma só vez
árvores-e-meninos-irmãos-verdadeiros.
Foi no princípio do Mundo.

Há tantas histórias de irmãos que não se conhecem,
de irmãos separados…
São histórias tristes, tão tristes.


Acho que no dia em que se abraçarem de novo
vão chorar muito,
por causa da saudade e da alegria
.
Há-de ser um dia de grande alívio.
Será no princípio do Mundo.

26 comentários:

Avusa disse...

o dia em que a terra e a mulher/homem se unirem de novo… adorei o teu post!!!

Beijo terno e silencioso para ti também sa.ra.

kalinka disse...

Hoje, dia 7 - um post especial num dia também especial - para minha Mãe. Convido-te.

A vida é uma passagem sim, feita de lugares certos e errados, palavras ditas e não ditas, correctas ou não, mas que com elas construimos essa vida e esse caminho da vida de um tempo que não volta mais...
fica apenas o sabor doce e/ou amargo de algumas palavras em momentos certos ou errados....

Beijos e abraços.

GOSTEI MUITO DE CONHECER O TEU BLOG. PARABÉNS PELO BOM GOSTO.

Avusa disse...

e digo mais… linda foto!!!

greentea disse...

Então, há mulheres que dão à luz rebentos de sol e seiva...!!


que seria se assim fosse


Um beijo grande para ti

sa.ra disse...

greentea

há mulheres que trazem à luz crianças mais do que humanas - seres que sabem que são seres - apenas iss e tudo isso - que quando uma árvore sangra, sangram com ela a mesma seiva, a mesma dor... assim como partilham o mesmo rio interior e brilham, como rebentos de sol.

há árvores com corpo de gente, pariram-se a si prórios, vieram do útero onde se formam todos os seres que sabem que o são... apenas isso, e tudo isso!

bjinho

sa.ra disse...

olá Kalinka

obrigada pela visita e pelo comentário - a impermanência da vida, né?

não consigo visitar-te... não sei porquê, mas não consigo!

bjinho
dia feliz!

sa.ra disse...

olá avusa

:)

obrigada

beijinho
dia mt feliz

bono_poetry disse...

nunca percas a confianca...somos gente pequena?..pois e !e uma crianca nao o e ?e nao e nela que e imensa a esperanca?..eu acredito que as novas criancas vao fazer renascer o mundo e a natureza..

Isabel José António disse...

Querida Amiga Sa.ra,

Há que tempos que tentava deixar um comentário e o sistema não o permitia.

Vou tentar este.

O poema (ou o texto) é muito bonito, poético e cheio de ritmo. Mesmo de acordo com a criação do Mundo.

No mundo tudo se cria e recria
A mudança é a constante da vida
Por vezes há choro, outras alegria
A Vida Una não é para ser contida

Corre a mesma viva substância
No âmago de todos os seres
E a grande e decisiva fragância
Está em tu veres ou não veres

Fazemos todos parte integrante
Da mesma e eterna realidade
Ela só não é tão viva e flagrante
Porque não procuramos a verdade

Um grande abraço

José António

Teresa Durães disse...

não te conhecia fazedora da corrente de poesia naif :) sim senhora, estás de parabéns!!

(aposto que gostas de Miró)

beijos!!

sa.ra disse...

ai amiga,

a minha única corrente é a do rio... e a outra, a sanguinea, impossíveis de conter, ambas - para minha saúde!

poesia?! não sei o que chamar a isto... naif, sim... às vezes até dói!

acho que não conheço Miró... sou um bocado ignorante... hihihiih... sou mesmo!

bjinhos
dia muito feliz!

Teresa Durães disse...

na simplicidade está a sabedoria :)

eu mado-te Miró via email assim que chegar a casa (claro que conheces!)

Avusa disse...

sa.ra, foste tu que escreves-te este texto?
está espantoso…

Pêpê disse...

vale a pena visitar este blog: http://dolugardemim.blogspot.com

Gostei muito do seu.

Beijo

Pêpê

Anónimo disse...

Miró não era naïf!

=^.^= Tarina =^.^= disse...

Olá Sa.ra ;)

Como sempre belas palavras ;)
Tudo o que é rebento é bonito não é?
A foto é linda !!! Também adoro subir ás árvores ;)

1 beijinho ternurento p ti =^.^= tarina

bettips disse...

Tenho de te saudar, sempre que reapareces...uma energia nova, fazes-me sorrir! O baloiço, as camélias, os pés descalços ...uma menina de babeiro e laço. Este teu sítio está tão ...verdadeiro, irmãos da terra e do ar/arvore. Bjinho

wicky disse...

as árvores
Perfumam os sonhos nos ventres das mulheres...

hoje precisava de sentir uma cerejeira a desabrochar dentro de mim...para abraçar essaárvore, comer-lhe as cerejas e deitarà Terra os caroços...

Um beijo.
Tinha-te feito uma proposta mas desapareceste e não sei se ainda te interessa

as velas ardem ate ao fim disse...

Quando as árvores acasalam e fazem amor,
Nascem filhos de vários sabores.


Lindissimo.

bjinhos

Jorge Moreira disse...

Que beleza!
Adorei!
Esta união... Esta pureza... Esta Mãe...
Beijinhos,

Teresa Durães disse...

Miró passa por muitas correntes na sua carreira. O que foi (etiquetas) é o que menos importa mas considera-se que no seu fim de vida era naif mas que teve um longo periodo como surrealista. Mas também teve a sua época de bahouse (penso que está mal escrito) e não recordo

Melhor do que tudo vai à Fundação

http://www.bcn.fjmiro.es/

Só pela primeira imagem vez que era näif :)

Ontem não tive tempo de te enviar um trabalho muito bonito que existe para crianças sobre Miró.

e umas imagens

cris disse...

Muito bonito :o)

Beijinho e feliz dia de sol *

Isabel José António disse...

Que lindíssimo post, que eu sinto como tão verdadeiro! Parabéns.

Isabel

Hanah disse...

Lindo....muito belo...

Beijins

Bons dias para vc tb

Anónimo disse...

Obrigado por terem publicado a imagem da menina com o urso. Ajudou.me imenso num trabalho.

Continuem assim; beijinhos *

Anónimo disse...

puta